Paradoxos em Debate na Escola Sá de Miranda

AtividadesComentários fechados em Paradoxos em Debate na Escola Sá de Miranda

Decorreu dia 7 de janeiro, pelas 10h00m, no Agrupamento de Escolas Sá de Miranda, na Escola Secundária de Sá de Miranda, uma sessão denominada  “O gosto dos paradoxos e os paradoxos de que gosto” dinamizada pelo convidado Dr. José Paulo Viana.

José Paulo Viana é professor aposentado do ensino secundário e membro da Associação de Professores de Matemática (APM), no âmbito da qual tem desenvolvido uma intensa atividade como divulgador, proferindo palestras e apoiando projetos de matemática em escolas de todo o país. Além dos “Desafios” do Público é autor de “Uma Vida Sem Problemas – A Matemática nos Desafios do Dia a Dia”.

José Paulo Viana, perante um auditório de 200 alunos e professores, apresentou variadíssimos paradoxos, no âmbito da literatura, do cinema, da filosofia, da matemática, da vida…

Apresentamos, aqui, alguns paradoxos, que foram lidos, analisados e refletidos ao longo da sessão:“ Não aceitaria fazer parte de um clube que me aceitasse como sócio” – Groucho Marx; “Tudo deve ser discutido, sobre isso não há discussão” – Pitigrilli; “ A regra é o estado de exceção em que vivemos.” – Walter Benjamim; “Podes dizer tudo o que quiseres, desde que não digas tudo o que queres.” – Ariel Dorfman; “Se não existisse a possibilidade de suicídio, já me teria suicidado há muito tempo” – Cioram; “ Se Deus me der força e saúde hei de provar que ele não existe.” – Millôr Fernandes e “Um governante que se rodeia de assessores mais competentes do que ele, é mais competente do que eles. “– Millôr Fernandes.

© Agrupamento de Escolas Sá de Miranda - Braga